jusbrasil.com.br
4 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - AGRAVO DE EXECUÇÃO PENAL: AgExPe 002XXXX-48.2013.4.03.0000 SP

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

PRIMEIRA TURMA

Publicação

e-DJF3 Judicial 1 DATA:24/02/2014

Julgamento

18 de Fevereiro de 2014

Relator

DESEMBARGADOR FEDERAL JOSÉ LUNARDELLI
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PENAL. PROCESSUAL PENAL. AGRAVO EM EXECUÇÃO. PEDIDO DE ADEQUAÇÃO DA PENA RESTRITIVA DE DIREITOS. FIXADA EM ACÓRDÃO TRANSITADO EM JULGADO. AUSÊNCIA DE COMPETÊNCIA DO JUÍZO DA EXECUÇÃO. AGRAVO NÃO CONHECIDO. CONCEDIDO HABEAS CORPUS DE OFÍCIO PARA CORRIGIR ERRO MATERIAL E FIXAR APENAS UMA PENA RESTRITIVA DE DIREITOS NOS TERMOS DO ART. 44 § 2º DO CÓDIGO PENAL.

1. O recurso não deve ser conhecido, porque a via usada para trazer a questão a esta Corte é inadequada. Falece competência ao Juízo da Execução para alterar acórdão proferido por esta 1º Turma, já transitado em julgado, o que deveria ter sido feito via embargos de declaração, não opostos pela defesa.
2. O pedido feito pelo agravante, de adequação da pena aplicada, em conformidade com o art. 44. § 2 do Código Penal, não se encontra entre as hipóteses previstas no art. 66 da Lei de Execucoes Penais, de competência do Juízo da Execução.
3. O acórdão proferido por esta 1º Turma, por evidente erro material, deixou de substituir a pena privativa de liberdade por apenas uma pena restritiva de direitos, em observância ao Código Penal.
4. Agravo não conhecido. De ofício, concedido habeas corpus para adequar a pena aplicada ao disposto no art. 44, § 2º do Código Penal, substituindo a pena privativa de liberdade por apenas uma restritiva de direitos, consistente em interdição temporária ( Código Penal, art. 47, II) do exercício de atividades de extração e comércio de qualquer mineral (inclusive areia).

Acórdão

Vistos e relatados estes autos em que são partes as acima indicadas, decide a Egrégia Primeira Turma do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, por unanimidade, não conhecer do agravo interposto e, de ofício, conceder habeas corpus para adequar a pena aplicada ao disposto no art. 44, § 2º do Código Penal, substituindo a pena privativa de liberdade por apenas uma restritiva de direitos, consistente em interdição temporária ( Código Penal, art. 47, II) do exercício de atividades de extração e comércio de qualquer mineral (inclusive areia), comunicando-se o C. Superior Tribunal de Justiça, em razão do habeas corpus n.º 277.534-SP, lá impetrado com o mesmo objeto, nos termos do relatório e voto que ficam fazendo parte integrante do presente julgado.
Disponível em: https://trf-3.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/895880189/agravo-de-execucao-penal-agexpe-269454820134030000-sp

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciahá 8 meses

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Agravo de Execução Penal: EP 400XXXX-85.2021.8.16.0014 * Não definida 400XXXX-85.2021.8.16.0014 (Acórdão)

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 42 anos

Supremo Tribunal Federal STF - REVISÃO CRIMINAL: RvC 4586

Superior Tribunal de Justiça STJ - REVISÃO CRIMINAL: RvCr 5617 RJ 2021/0154961-9

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 12 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Revisão Criminal: RVCR 70034443135 RS

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 10 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Revisão Criminal: RVCR 70042763870 RS